Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

#sorrirseguirseguro

Agenda Maio_Quinta da Caverneira

04 a 29 Mai
Adicionar a calendário 2021-05-04 00:00:00 2021-05-29 00:00:00 Europe/Lisbon Agenda Maio_Quinta da Caverneira Evento
Agenda Maio_Quinta da Caverneira
Cultura

Agenda da Programação Regular de Teatro da Quinta da Caverneira para o mês de maio, no âmbito do Protocolo entre a Câmara Municipal da Maia e o Teatro Art’Imagem.

Até 13 de junho
Quinta da Caverneira
Exposição
"História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar…, lembrar Sepúlveda"

Lembramos Sepúlveda através da memória do espetáculo «História de uma Gaivota e do Gato que a ensinou a voar», a partir da obra do autor, que o Teatro Art’Imagem estreou em 2008, com dramaturgia e encenação de Pedro Carvalho e Valdemar Santos, com uma exposição que apresenta os materiais cenográficos e as marionetas de Sandra Neves, relembrando o universo do espetáculo.
A exposição tem curadoria de Sandra Neves, cenógrafa e marionetista que concebeu toda a plástica e o cartaz do espetáculo.
Fica patente ao público ate dia 13 de junho de 2021.

Gratuito

6 de maio (qui) | 18h00
Quinta da Caverneira
"Ratos e Homens", de John Steinbeck| Teatro Falado (comunidade de leitores)

Fundo Teatral Art’Imagem/C.M.Maia
Entrada Livre

Dois amigos inseparáveis, trabalhadores temporários, têm muita dificuldade em arranjar emprego durante o período da Grande Depressão nos Estados Unidos, devido principalmente à deficiência mental de que sofre um deles.
Quando conseguem arranjar um trabalho numa quinta, dirigida despoticamente pelo filho do patrão, a sua amizade cimenta-se e estende-se a outros trabalhadores, vítimas de prepotência e, ambos podem finalmente sonhar com uma parcela de terra só para eles. Porém, a tragédia abate-se sobre a dupla, quando a bela e infeliz mulher do filho do patrão entra nas suas vidas.
O Autor propõe-nos um olhar sobre a injustiça, o sonho de uma vida melhor e sobretudo sobre as pequenas coisas. Olhámos cada vez menos para o nosso lado, para o nosso amigo. Amizade, talvez seja disso que a peça trata realmente.
John Steinbeck é um dos mais brilhantes escritores do séc. XX, prémio Nobel da Literatura em 1962 e em "Ratos e Homens, descreve e fala da vida dos homens trabalhadores da sua América, ao mesmo tempo livres e escravos, bebedores do fel e vinagre das suas "vinhas da ira", construtores de uma democracia atraiçoada que nunca será deles, de uma América de sonho que nunca chegou a nascer.

Este texto foi levado à cena pelo Teatro Art’Imagem em 2004, com encenação de Fernando Moreira.
ENTRADA MEDIANTE RESERVA PRÉVIA ATÉ À LOTAÇÃO DA SALA

Info e reservas: 222 084 014 I 917 691 753 | 910 818 719
teatroartimagem@teatroartimagem.org

8 de maio (sáb) | 11h00
Auditório da Quinta da Caverneira
"Os Dois Contadores de Histórias"
Pé de Vento

M/6
60M

Prosseguindo na senda dos espetáculos que se centram na figura do “contador de histórias”, elaborada com base em textos de autores como Álvaro Magalhães ou Manuel António Pina, cabe agora a vez de a criarmos a partir de um texto de Gonçalo M. Tavares. Texto este, que resultou de uma encomenda ao autor feita em 2016, mas que, por razões de programação, só agora é possível levar à cena.
Escolhemos como espaço cénico um sótão, local propício à expansão da imaginação e do sonho, a que acede o “contador”, a atriz Joana Teixeira, apenas com o intuito de realizar uma tarefa fugaz. É o contacto com os objetos dispersos que aí se encontram que ativa a narração das história fazendo-nos lembrar que “as palavras são como as cerejas”…
Como acontece em outros textos de Gonçalo M. Tavares, estamos perante duas vozes que não só se completam, como são em si próprias o espelho uma da outra. Espelho esse que, como imagem invertida, vai introduzindo comentários, por vezes irónicos, no interior da narração. Estamos perante uma só personagem que se desdobra e ousa dividir-se em duas vozes, duas maneiras de ver, duas maneiras alternativas de pensar…
Cada uma das sete narrativas que compõem o espetáculo tem na sua base um conto tradicional, convocando-o no início, como se fôssemos ouvir o conto original. Mas o autor introduz de imediato um desvio, criando no seu interior uma micronarrativa que, nuns casos, torna o final numa incógnita, e noutros acaba por diferi-lo. Em qualquer caso, ficam em aberto várias leituras. Cabe a cada espectador fazer a sua.

Texto Gonçalo M. Tavares Encenação e Espaço cénico João Luiz
Dramaturgia Maria João Reynaud Figurino e Adereços Susanne Rösler Música original Pedro Junqueira Maia Interpretação Joana Teixeira Construção e Montagem Rui Azevedo Imagem Pedro Pires Divulgação Joana Gonçalves Desenho de luz e operação Rui Azevedo
BILHETEIRA
5,00€ Normal
3,00€ Estudantes, Crianças menos de 6 anos, M/65, Profissionais das Artes Cénicas, Desempregados e sócios do Sindicato dos Bancários do Norte.
Horário: 45 minutos antes do início de cada espetáculo.
ENTRADA MEDIANTE RESERVA PRÉVIA ATÉ À LOTAÇÃO DA SALA
Info e reservas: 222 084 014 I 935 309 952 I teatroartimagem@teatroartimagem.org1

15 de maio (sáb) | 11h00
Auditório da Quinta da Caverneira
"O Macaco do Rabo Cortado"
Teatromosca

M/6
30M (aprox.)

Era uma vez um macaco com um rabo muito comprido e retorcido. Foi ao barbeiro e, zut!, rabo para um lado, macaco para o outro! Mas o macaco que nunca ficava satisfeito com as escolhas que fazia, quis recuperar o rabo! Quando percebeu que não era possível voltar atrás no tempo, foi tirando aqui e dando ali metendo-se nas maiores macacadas! Inspirado num conto tradicional português, o espetáculo O Macaco do Rabo Cortado dá vida a uma das mais conhecidas histórias, através de manipulação de figuras, jogos de sombras e projeção em tempo real!
Texto A partir do conto tradicional português Encenação Mariana Fonseca Interpretação Carolina Figueiredo e Milene Fialho Cenografia Pedro Silva Apoio à gestão e criação Pedro Alves Desenho de luz Carlos Arroja Operação de vídeo e som Diogo Graça Produção executiva Inês Oliveira Design gráfico Alex Gozblau Produção teatromosca Agradecimentos Neuza Velez e Sabrina Santos Apoios Rodalgés e 5asec Rio de Mouro O teatromosca é uma estrutura financiada pela República Portuguesa - Ministério da Cultura/Direção Geral das Artes e pela Câmara Municipal de Sintra.

BILHETEIRA
5,00€ Normal
3,00€ Estudantes, Crianças menos de 6 anos, M/65, Profissionais das Artes Cénicas, Desempregados e sócios do Sindicato dos Bancários do Norte.
Horário: 45 minutos antes do início de cada espetáculo.

ENTRADA MEDIANTE RESERVA PRÉVIA ATÉ À LOTAÇÃO DA SALA
Info e reservas: 222 084 014 I 917 691 753 | 910 818 719
teatroartimagem@teatroartimagem.org

21 mai (sex) | 19h00
Auditório da Quinta da Caverneira
"Confiando (Confinado)"
Fio D'Azeite - Marionetas do Chão de Oliva

M/12
70M (aprox.)

É uma história composta de pequenas histórias, referentes ao personagem principal de nome Vicente. Estas crónicas da vida do protagonista são viagens no tempo, formando uma linha cronológica um pouco desalinhada, mas remetendo a toda uma poesia visual de memórias aleatórias de uma vida tranquila. Uma história onde a saudade é lembrada, e o passado é saudavelmente revisitado em memória. Alguns momentos desta criação envolvem silêncio de texto, sobressaindo a musicalidade, privilegiando o gesto musicado, levando os variados públicos a interpretarem as cenas através da poética da luz, da manipulação, do ritmo. O título ‘Confiando’ em oposição ao subtítulo ‘Confinado’ proporciona uma viagem entre sentimentos, revoltas, suspiros, sorrisos, entre outros surtos de abalo e esperança.

Autor Rui Sousa Encenação e interpretação Nuno Correia Pinto Assistência de Encenação Paula Pedregal Marionetas Jorge Cerqueira Desenho de Luz e Sonoplastia Marco Lopes Operador Luz e Som Luiz Quaresma Direcção de Produção Nuno Correia Pinto Secretária de Direcção e Produção Cristina Costa Produção Catarina Sobral

BILHETEIRA
5,00€ Normal
3,00€ Estudantes, Crianças menos de 6 anos, M/65, Profissionais das Artes Cénicas, Desempregados e sócios do Sindicato dos Bancários do Norte.
Horário: 45 minutos antes do início de cada espetáculo.

ENTRADA MEDIANTE RESERVA PRÉVIA ATÉ À LOTAÇÃO DA SALA
Info e reservas: 222 084 014 I 917 691 753 | 910 818 719
teatroartimagem@teatroartimagem.org

29 maio (sab) | 11h00
Quinta da Caverneira
"Estórias do dia e da noite", de Jorge Constante Pereira | Teatro a Ler
Leitura expressiva de Textos de Teatro para crianças

Fundo Teatral Art’Imagem/C.M.Maia
Gratuito

Inspirado nos contos tradicionais portugueses "O Aprendiz de Feiticeiro", "O Rei Mentiroso", "A Raposa e o Mocho", "A Raposa, o Lobo e o Carneiro", nesta peça dois parceiros de aventuras, (amigos mas sempre em disputa), andam de terra em terra na sua Carroça Mágica, apresentando ao público que os quiser ouvir e ver as suas versões de estórias de Amor, Fadas e Aventuras. De dia, discutem ! À noite, realizam a Magia do Teatro de Sombras! Nas suas estórias encontramos Príncipes e Princesas, Bruxas e Dragões, Mochos e Raposas, Lobos e Reis - enfim, tudo aquilo que existe ou que, se não existe, era bom que existisse para nossa alegria e diversão! Cada uma das quatro estórias é antecedida pelos apetitosos diálogos críticos do Cirro e do Nimbo, os dois comparsas permanentes destas peripécias, que recorrem às Sombras e aos Efeitos Especiais, Visuais e Sonoros. E mais não podemos dizer: o resto é para ouvir e para ver!...
Este texto foi levado ao palco numa co-produção com a Limite Zero, em 2006, com encenação de Raul Constante Pereira.

ENTRADA MEDIANTE RESERVA PRÉVIA ATÉ À LOTAÇÃO DA SALA
Info e reservas: 222 084 014 I 917 691 753 | 910 818 719
teatroartimagem@teatroartimagem.org