Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

#sorrirseguirseguro

Agenda Cultural_fim de semana

23 a 28 Nov
Adicionar a calendário 2022-11-23 00:00:00 2022-11-28 00:00:00 Europe/Lisbon Agenda Cultural_fim de semana Evento
Agenda Cultural_fim de semana
Cultura

AGENDA CULTURAL FIM DE SEMANA

No âmbito do programa Teatro À(s) Quintas do Teatro Art’Imagem/Câmara Municipal da Maia, amanhã, quinta-feira, 24 de novembro, às 19h00, sobe ao palco do Grande Auditório do Fórum da Maia "Hamlet", da Companhia de Teatro de Braga, com entrada livre. Também há teatro na Quinta da Caverneira, sábado, às 21h30, "A Ilha de Morel", do teatromosca (Cacém)/Cães do Mar (Angra do Heroismo). Um fugitivo chega a uma ilha remota que julga deserta, acabando por perceber que não se encontra sozinho. Escondendo-se na floresta, espia os intrusos, para quem parece ser invisível, apaixonando-se por um estranho ser feminino, perdendo-se entre a alucinação e a realidade.

O programa Música pelo Concelho, Música pelo Património, que levou excelentes momentos musicais por todas as freguesia do Concelho chega ao fim esta sexta-feira, às 21h00, no Mosteiro de Águas Santas, com a atuação de Angélica Salvi. Será um encerramento com chave de ouro com a consagrada harpista que promete um concerto memorável.

Na Biblioteca regressa o Contamina – Festival de Contos da Maia para toda a Família. Após anos de pandemia, já só queremos ser “contaminados” por palavras inspiradoras, gestos criativos e sons divertidos! A “palavra” pede presença, proximidade e escutadores de alma aberta. Nos dias 25, 26 e 27 de novembro, a magia das histórias narradas, contadas e musicadas regressa à Biblioteca Municipal Doutor José Vieira Carvalho.

A 3.ª edição do Contamina - Festival de Contos da Maia, apresenta alguns dos melhores artistas e mediadores de leitura da Península Ibérica. Nomes sonantes como os de Rodolfo Castro, Soledad Felozza, Tâmara Bezerra, Thomas Bakk, Estefânia Surreira, Vítor Fernandes, Filipe Miranda, Cândida da Luz, Rosa Gonçalves ou O Som do Algodão, prometem contagiar tudo e todos com a sua arte, magia e talento.

No Museu continuam patentes as exposições que contam a história da Maia, sendo que a exposição permanente "5000 anos de história, Arqueologia na Maia- um olhar inclusivo” apresenta-se com uma visão renovada do espaço físico do Museu no âmbito do projeto “Cultura Inclui (Cultura Para Todos)”. Visite e participe na oficina para Famílias e Escolas "A arte na pré-história".

Restam poucos ingressos para o musical “Alice no País das Maravilhas”, agendado para 3 de dezembro, sábado, às 16h00, no Grande Auditório do Fórum da Maia. O coração da floresta desapareceu e esta está em vias de ser derrubada, a Rainha de Copas proibiu o riso e o Tenente de Espadas certifica-se de que a lei é cumprida por todo o lado.

Bom fim de semana

FÓRUM DA MAIA

Quinta-feira, 24 de novembro, 19h00

Teatro À(s) Quintas

Teatro Art’Imagem/Câmara Municipal da Maia

"Hamlet" - CTB – Companhia de Teatro de Braga

M/12

120M (aproximadamente)

HAMLET de William Shakespeare Esta é uma performance sobre a perceção da realidade moderna, logo sobre fronteiras. A peça é sobre a possibilidade de olhar essa realidade a partir de dois polos dessa percepção:

1. O mundo é virtual,

2. O mundo é real.

A peça "Hamlet" é um confronto desses dois oponentes e o processo de interacção entre eles.

São 4 atores. Dois homens. Duas mulheres. Hamlet e Ofélia entendem o mundo como virtual. A mãe de Hamlet e o padrasto de Hamlet entendem o mundo como real. Após a colisão dessas duas formas de percepção representantes da compreensão virtual do mundo morrem fisicamente (Hamlet, Ofélia), e representantes da compreensão real (Mãe e Padrasto de Hamlet) permanecem vivos. Eles sobrevivem aos seus próprios filhos.

Este foi o ponto de partida para o espetáculo que entretanto evoluiu…é um processo.

Gratuito.

 

28 de novembro, 18h30

Oficina “Costura em Ponto” l Alfineteiro

Partilhando conhecimentos, experiências e técnicas de costura, cada participante será desafiado a realizar um alfineteiro (em forma de bruxa ou de boneca).

“Costura em Ponto” destaca-se por ser uma atividade para todos os aficionados pelo corte e costura, desde os iniciantes até aos mais experientes.

Material necessário: 2 tecidos coloridos (1 tecido 40x10 cm e 1 tecido 15x15 cm), lã (para cabelo), alfinetes, agulha, frasco de vidro e feltro preto (alfineteiro bruxa).

INSCRIÇÕES: Gratuitas, mas obrigatórias através do e-mail: infocultura@cm-maia.pt

 

MOSTEIRO DE ÁGUAS SANTAS

Sexta-feira, 25 de novembro, 21h00

Música pelo Concelho, Música pelo Património

Angélica Salvi

No âmbito do programa "Música pelo Concelho, Música pelo Património", a consagrada harpista Angélica Salvi, atua no próximo dia 25 de novembro, às 21h00, no Mosteiro de Águas Santas, com entrada gratuita.

A música de Angélica Salvi situa-se entre a memória, familiaridade e relações. Talvez seja um desrespeito pelas regras começar por uma referência à música da harpista por via do abstrato, ao invés de arrancar com a referência de que é espanhola, reside no Porto desde 2011, e que “Habitat” é o segundo registo a solo, depois de “Phantone” (Lovers & Lollypops, 2019). Mas esse “desrespeito” faz parte também da música de Angélica Salvi. Não pede desculpa para ser como é. Faz esquecer os factos, abre de imediato um imenso leque de sensações e respira uma linguagem que qualquer ouvido entende. “Nan”, o tema de abertura, consegue, em meros segundos, criar uma levitação sonora. Isto antes da harpa, como a imaginamos, fazer-se ouvir.

 

BIBLIOTECA MUNICIPAL DA MAIA

25, 26 e 27 de novembro

Contamina - Festival de Contos da Maia

Após anos de pandemia, já só queremos ser “contaminados” por palavras inspiradoras, gestos criativos e sons divertidos! A “palavra” pede presença, proximidade e escutadores de alma aberta. Nos dias 25, 26 e 27 de novembro, a magia das histórias narradas, contadas e musicadas regressa à Biblioteca Municipal Doutor José Vieira Carvalho.

A 3.ª edição do Contamina - Festival de Contos da Maia, apresenta alguns dos melhores artistas e mediadores de leitura da Península Ibérica. Nomes sonantes como os de Rodolfo Castro, Soledad Felozza, Tâmara Bezerra, Thomas Bakk, Estefânia Surreira, Vítor Fernandes, Filipe Miranda, Cândida da Luz, Rosa Gonçalves ou O Som do Algodão, prometem contagiar tudo e todos com a sua arte, magia e talento.

Programa: https://www.cm-maia.pt/cultura/noticias-e-eventos/evento/contamina-festival-de-contos-da-maia-40

 

24 e 25 de novembro

Comunidade de Leitores

A edição da Comunidade de Leitores em 2022, denomina-se "IN LIVROS”, com o tema “Os livros dos leitores”, percorre as escolhas bibliográficas feitas pelos seus membros. No caso em concreto desta opção temática, acresce ainda uma outra mais-valia que se prende com a possibilidade de se poder incorporar novas escolhas de livros hoje desconhecidos e que sejam sugeridos por novos e atuais leitores, mantendo sempre dinâmico o ritmo e compromisso dos leitores Este mês o livro proposto para discussão é "Os invisíveis", de Roy Jacobsen.

Horário: Dia 24 às 15h00, e dia 25 às 21h00

Gratuito

 

Sábado, 26 de novembro, 16h00

Asas de Poesia

O grupo “Asas de Poesia” continua como espaço de comunicação da palavra escrita em forma de POESIA, procurando homenagear ao mesmo tempo grandes poetas desaparecidos e procurando apresentar géneros poéticos diferentes. Cada sessão do grupo pretende ser uma agradável tarde de convívio entre a poesia, a música e o público.

Gratuito

 

Até 26 de novembro

Exposição - Filosofia em Movimento

O Dia Mundial da Filosofia celebra-se na terceira quinta-feira de novembro. A Biblioteca Municipal promove a exposição Filosofia em movimento no sentido de comemorar esta efeméride e sublinhar a importância desta disciplina para o desenvolvimento do indivíduo e da sociedade.

Horário: segunda das 18h00h às 23h00 l terça a sexta das 09h30 às 23h00 l sábado das 09h30 às 22h30

Gratuito

 

MUSEU DE HISTÓRIA E ETNOLOGIA DA TERRA DA MAIA

Até 30 de dezembro

Exposição "5000 anos de história, Arqueologia na Maia - um olhar inclusivo”

O Museu de História e Etnologia da Terra da Maia, reabriu as exposições permanentes com uma visão renovada do espaço físico do Museu no âmbito do projeto “Cultura Inclui (Cultura Para Todos)”.

Um Museu ainda mais inclusivo, através de dispositivos, mapas interativos multitouch, Audioguia, aplicações móveis, sistemas de códigos QR, guias multidigitais, informação em braille, rampas de acesso e sinaléticas, com equipamentos que o tornam mais apelativo na visita bem como na fruição das exposições. Desta forma a exposição “5000 anos de história, Arqueologia na Maia- um olhar inclusivo”, tem como objetivo apresentar alguns dos objetos provenientes de intervenções arqueológicas realizadas com o respetivo enquadramento histórico e territorial, recuando no tempo através da realidade das coisas, dos objetos, construindo uma espécie de história, reescrita através de escavações arqueológicas e da relação dos sítios com a paisagem.

Pretendemos que o visitante construa uma leitura própria do passado, que o aproxime do presente, que o vivencie, e que o salvaguarde.

 

Até 30 de dezembro

Exposição “A Empreza do Bolhão – 100 anos de História(s)”

A Empreza do Bolhão, sucessora das empresas publicitárias e de filmes de Raúl Caldevilla, começou em 1923 e manteve-se até meados dos anos 90, sendo depois integrada na Packigráfica do grupo Higifarma, embora mantendo a mesma designação.

Esta empresa era possuidora de uma das maiores coleções de cartazes publicitários, além de antiga maquinaria e um importante acervo de rótulos e postais. Uma grande parte do que de melhor se fez em publicidade está reunido neste importante espólio da Empreza do Bolhão, desde os tempos de Raul de Caldevilla.

A ligação de Caldevilla à Empreza do Bolhão.

Através de importantes apoios bancários funda no Porto uma empresa, a Propagandas Caldevilla na Rua 31 de Janeiro, e depois em 1916, a Raul de Caldevilla & Cia. Lda na Rua Formosa, que ficará conhecida por Caldevilla Film.

São seus sócios Eduardo Kendall, João Manuel Lopes de Oliveira e António de Oliveira Cálem. A partir do Porto, vai criar e produzir cartazes de grande formato para publicidade exterior para todo o país, sob a sigla ETP. Sucede-se a Empresa Técnica Publicitaria Film Gráfica Caldevilla, onde esteve como gerente da firma até 1923. Em rutura com os sócios da empresa, abandona a sociedade e esta transforma-se em Empreza do Bolhão.

Grande parte deste espólio documental das empresas de Caldevilla e da Empreza do Bolhão pode agora ser visto nesta exposição. De valor histórico e gráfico único no país, esta coleção da Empreza do Bolhão, da Litografia Nacional e de outras gráficas são um manancial de informação sobre design, grafismo e processos de produção. Composta por uma diversidade de cartazes, rótulos, postais, catálogos, quadros, livros, bibliografia diversa, maquinaria, móveis, bustos, esta coleção ilustra, de forma significativa, a evolução da indústria litográfica do séc. XX em Portugal.

 

Até 30 de dezembro

A Arqueologia na Maia

Oficina para Famílias e Escolas "A arte na pré-história"

Com recurso a pigmentos naturais, vamos pintar como na pré-história. Esta atividade encontra-se disponível para a comunidade escolar e para as famílias.

Até 30 de dezembro de 20022

Terça-feira a sábado das 9h00 às 12.30 e das 14h00 às 17h30

Inscrições

Tel. (+351) 229.871144

museu@cm-maia.pt

 

Até 30 de dezembro

Exposição Permanente “Identidade e Território”

Esta exposição tem como objetivo divulgar a história local desde a pré-história até à idade contemporânea levando o visitante a percorrer visualmente as datas mais marcantes da origem e criação da Terra da Maia.

Terça a sábado das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30.

Gratuito

Contactos: 229871144 | museu@cm-maia.pt

Observações: visitas guiadas de terça a sábado sujeitas a marcação

 

QUINTA DA CAVERNEIRA

26 de novembro, 21h30

"A Ilha de Morel"

teatromosca (Cacém)/Cães do Mar (Angra do Heroismo)

M/12 – 120M (aproximadamente)

Um fugitivo chega a uma ilha remota que julga deserta, acabando por perceber que não se encontra sozinho. Escondendo-se na floresta, espia os intrusos, para quem parece ser invisível, apaixonando-se por um estranhom ser feminino, perdendo-se entre a alucinação e a realidade.

Inspirado no romance “A Invenção de Morel”, de Adolfo Bioy Casares, Fernando Guerreiro, cria um texto original, uma reflexão sobre a imortalidade, as fronteiras do real e as múltiplas ligações entre o Cinema, a Literatura e as Artes Performativas.

Texto Fernando Guerreiro, inspirado no romance “A Invenção de Morel”, de Adolfo Bioy Casares Direcção artística Pedro Alves Interpretação Cirila Bossuet, Carolina Figueiredo e Milene Fialho Banda Sonora Original Surma Concepção de vídeo e realização Ricardo Reis Direcção técnica e desenho de luz Carlos Arroja Cenografia Pedro Silva Operação de luz, som e vídeo Diogo Graça Ilustração Alex Gozblau Direcção de Produção Inês Oliveira Produção executiva e fotografia Catarina Lobo Consultoria artística Maria Carneiro Produção teatromosca Coprodução Cães do Mar

BILHETEIRA

5,00€ Normal

3,00€ Estudantes, Crianças menos de 6 anos, M/65, Profissionais das Artes Cénicas,

Desempregados e sócios do Sindicato dos Bancários do Norte.

Horário: 30 minutos antes do início de cada espetáculo

 

Oficina de Teatro da Maia/Oficina de Teatro Sénior

Prólogo: Laboratório de Dramaturgia

Ter e qui – 21h00 às 23h00

Inscrições até 10 de novembro

Inserido na Oficina de Teatro da Maia/Oficina de Teatro Sénior, apresentasse como um prólogo no sentido em que é a primeira fase de um processo de criação teatral, na busca pela construção de um texto dramático. Numa dinâmica de constante pesquisa, a lógica laboratorial de tentativa e erro

será aplicada com o intuito de chegar a uma possibilidade de texto que será trabalhado no módulo de interpretação, segunda fase da Oficina, e que culminará numa primeira apresentação pública do processo. Processo esse que funcionará como matriz para criação de um novo espetáculo do Teatro

Art’Imagem. Esta oficina é também dirigida aos maiores de 50 anos, num encontro de gerações.

Formador: Zé Pedro

t. 22 208 40 14 | 91 76 91 753 | 91 08 18 719

teatroartimagem@teatroartimagem.org

 

Até 30 de dezembro

Exposição

Fazer a Festa – Ecos na Comunicação Social

Galeria da Quinta da Caverneira

Entrada livre

Desde a sua primeira edição, o Fazer a Festa – Festival Internacional de Teatro para a Infância e Juventude, teve uma grande cobertura por parte dos jornais do Porto e nacionais, tendo nestas 40 edições um robusto cliping de mais de 300 notícias.

Esta exposição pretende revelar o Fazer a Festa através de vários elementos da Comunicação Social: notícias de jornais, reportagens televisivas, etc., a sua receção e o olhar jornalístico.

Com curadoria de José Maia Vídeo André Rabaça Apoio à Montagem José Lopes e Pedro Leitão

 

CENTRO COMERCIAL MAIA JARDIM

Até 2 de dezembro

Exposição "Portas da Maia"

A paixão por fotografar e retratar portas e janelas foi o ponto de partida para Amadeu Trindade, fotógrafo amador, registar portas e janelas dispersas por todo o concelho. Ao longo das suas saídas, foi-se embrenhando cada vez nesta temática e passou organizar os seus ficheiros por freguesias e tipologias – portas, portões e detalhes.

- No início fui fotografando à sorte, conforme apareciam e não apontava onde ficava a rua. Só depois, passei a ser mais metódico e «profissional».

Fotografar estas portas foi uma maneira de fazer com que todos percebam a beleza do lugar onde vivem.

Assim, de máquina em punho, lá foi descobrir a Maia. Entre 240 portas fotografadas, esta é uma pequena amostra das suas descobertas.

Gratuito.

Todos os dias entre as 08h00 e as 22h00

 

BREVEMENTE:

1 de dezembro (feriado), 16h00

Grande Auditório do Fórum da Maia

VII Encontro de Coros Infantis da Maia

 

3 de dezembro, 16h00

Grande Auditório do Fórum da Maia

Musical

"Alice no País das Maravilhas" - Companhia Rituais dell Arte

 

8 de dezembro a 26 de fevereiro

Inauguração a 7 de dezembro, 21h30

Fórum da Maia

UIVO - 12ª MOSTRA DE ILUSTRAÇÃO DA MAIA

"Expedições – Do Real e do Fantástico"

 

11 de dezembro, 16h00

Fórum da Maia

Festival de Magia da Maia

Bom fim de semana.