Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

#FiqueEmCasa

II Cimeira da Educação da Maia

II Cimeira da Educação da Maia
30709086_1665643870191830_8174134089850539945_n
31100551_1665643620191855_4842939364218235011_n
31117405_1665643913525159_1895409382749981259_n
31117987_1665643730191844_1489854164013793537_n
31118155_1665643623525188_2098617152069216813_n
31124366_1665643750191842_7014047842345889701_n
31131631_1665643780191839_8918708133922265583_n
31144190_1665643596858524_7602447238037665248_n
31162281_1665643670191850_3916741486939654363_n
31190051_1665643593525191_1112112457315586229_n
17 Abril 2018

A vereadora dos Pelouros da Educação e Ciência e Saúde da Câmara Municipal da Maia reuniu cerca de 70 pessoas à mesma mesa, na Secundária de Águas Santas, no passado dia 17 de Abril à noite, num encontro a que designou de Cimeira da Educação.

Emília Santos manteve um encontro de trabalho seguido de jantar com representantes da comunidade educativa da Maia, onde se incluíram: elementos da Câmara Municipal da Maia, presidentes das Juntas de Freguesia, diretores dos Agrupamentos Escolares, direção da FAPEMAIA, presidentes das Associações de Pais e o Delegado Regional de Educação do Norte.

A vereadora Emília Santos fez o ponto de situação de algumas das obras em curso nas escolas do concelho da Maia e abordou alguns projetos no âmbito da preparação do próximo ano letivo. Lembrou que a ação do município e do pelouro da Educação e Ciência em particular é gizada em três vetores: 1 – Identificar problemas/planeamento; 2 – Encontrar soluções e concretizar as principais medidas; 3 – Oportunidades/desafios para o futuro.

Para o próximo ano letivo estão previstas várias novidades no que respeita a conteúdos para o prolongamento de horário no pré-escolar daqueles alunos que dele necessitam. “Queremos que as crianças tenham mais atividades direcionadas com tempo de qualidade nesse prolongamento de horário e assim iremos criar um programa-chapéu, que incluirá cinco novas atividades enriquecedoras: Faz e Conta; Inglês associado a Novas Tecnologias; Plenamente – relaxamento e meditação; Musicalidade; Oficina dos sentidos”, segundo a vereadora.

Foram ainda anunciados projetos que irão apoiar os alunos do concelho da Maia como o plano de despiste das dificuldades de aprendizagem (rastreios à visão); despiste precoce de dificuldades de linguagem; integração de novos conteúdos pesquisados pelos alunos na plataforma digital Participa+.

No 1º Ciclo, pretende-se abrir um novo programa-chapéu no prolongamento de horário. Para já, a Câmara da Maia tem como certa uma atividade designada A+ para esse programa, da responsabilidade dos agrupamentos, mas está disposta a apoiar mais três atividades nesse novo programa, para o que poderá investir 110 mil euros por ano letivo.

Está igualmente previsto um projeto piloto para o próximo ano letivo que pretende colocar as crianças a trabalhar num “ambiente educativo inovador”. O referido será estendido a uma turma do 3º ano de cada agrupamento escolar , em que “o método de aprendizagem deixa de ser o de transmissão de conhecimentos por parte do professor, centrando-se no aluno e no seu trabalho de exploração do conhecimento, através de tablets e do apoio do caderno escolar digital da Porto Editora”, adiantou Emília Santos.

Destaque também para a contratualização de uma prestação de serviços da Câmara da Maia com o Prof. David Justino para "um serviço de aconselhamento técnico e científico de tudo o que fazemos na área de Educação na Maia”. Emília Santos justifica que este especialista na área Educativa, que já foi presidente do Conselho Nacional de Educação, irá trazer “a sua experiência muito profícua em redes de escolas de excelência, trabalho já desenvolvido na região de Lisboa e Vale do Tejo. Isto porque queremos ser um município certificado na rede de escolas de excelência”.

O momento foi aproveitado pela vereadora para distribuir por cada presidente das Associações de Pais a credencial da plataforma digital Participa+, que as crianças do pré-escolar da rede pública e solidária, bem como os alunos do 1º Ciclo já tiveram acesso.