Passar para o Conteúdo Principal Top
Ambiente Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

Sorria, está na Maia!

Wiremaze - Páginas de Gestão

Sistema de Transportes da Maia 

Considerando em simultâneo os operadores privados e públicos, todo o Concelho encontra-se coberto em termos de transporte colectivo rodoviário, embora com frequências e níveis de qualidade bastante distintos.

image_Sistema_de_Transportes_da_MaiaAs linhas dos STCP asseguram a ligação do Concelho da Maia essencialmente ao Porto (embora com ligações boas a Matosinhos e Valongo), em particular a pontos centrais da cidade, compondo uma rede predominantemente radial que assenta na estrutura viária municipal, embora com partes do percurso na rede rodoviária principal. Os tempos de espera são intermediários, com uma frequência em hora de ponta de 15 a 24 minutos. Em particular, nas freguesias de Pedrouços e Águas Santas, a frequência contínua é de 15 minutos.

Ainda na Maia, são 12 as transportadoras privadas a operar no transporte rodoviário. Quatro destas empresas asseguram 78 carreiras das quais 27 correspondem a percursos que abrangem o Concelho da Maia, cobrindo-o na sua totalidade e garantindo algumas das ligações internas ou aos concelhos vizinhos, materializando uma rede perpendicular à rede STCP. Normalmente existem horários de funcionamento com maior cobertura nos períodos de ponta da semana útil.

Relativamente ao transporte ferroviário, existiam três linhas a operar com transportes de passageiros no Concelho da Maia, sendo que duas delas, a da Póvoa e a de Guimarães foram desactivadas para darem lugar ao Metro. A linha do Minho tem estação em Águas Santas com 44 ligações diárias em cada sentido, com viagens até ao Porto de 10 minutos. No entanto, e dada a proximidade física, a população pode ser servida pela estação de Ermesinde, com 74 ligações diárias, com uma duração até ao Porto de 12 minutos.

A rede de metro ligeiro corresponde a um projecto da AMP e assenta em três linhas das quais duas atravessam o Concelho da Maia, aproveitando o traçado das linhas da Póvoa e de Guimarães, em via dupla. A criação de interfaces e a sua distribuição espacial vem facilitar as acessibilidades através da ligação efectiva entre o Metroe o transporte individual, nomeadamente através da criação de parques de estacionamento que permitam a complementaridade entre dois meios de transporte que compatibilizam em nome da mobilidade. O mesmo se passa ao nível da articulação entre a rede de Metro e a rede dos restantes transportes colectivos já integrada, nomeadamente rodoviários. Sendo esta rede acrescida pelas transportadoras privadas que servem este Concelho.

A linha do Metro serve a cidade da Maia no seu horário normal de circulação e que se verifica em todas as suas linhas. Inicia o serviço de transporte às 6h00, terminando à 1h00 da madrugada.

Em termos de transporte aéreo, o Aeroporto Francisco Sá Carneiro constitui-se como um elemento cuja lógica se insere no sistema de transportes da AMP e da Região Norte do país, mais do que uma estrutura concelhia.

image_transporte_aereoNo entanto, pelo crescimento registado ao nível do tráfego comercial no número de passageiros, e em particular na carga desembarcada (com um taxa de crescimento anual de 10,3% - mais do dobro da média nacional – no ano de 1998); é um vector importante a ter em linha de conta no sub-sistema de transportes da Maia, quer em termos de articulação modal, quer em termos de potencial em matéria de desenvolvimento económico.