Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

Sorrir para a Vida.

“Cerâmica e Impressões. Rumos e Rumores", de Ilídio Fontes

20 Set a 20 Out
Adicionar a calendário 2019-09-20 13:59:00 2019-10-20 13:59:00 Europe/Lisbon “Cerâmica e Impressões. Rumos e Rumores", de Ilídio Fontes Evento
“Cerâmica e Impressões. Rumos e Rumores", de Ilídio Fontes
Cultura

20 de setembro a 20 de outubro
Fórum da Maia / Centr’Arte
Exposição “Cerâmica e Impressões. Rumos e Rumores", de Ilídio Fontes

Inauguração: 20 de setembro (sexta - feira), 21h30

ILÍDIO FONTES

Nasceu na Maia, Milheirós, em 1938.
Diplomado com o Curso Superior de Escultura da E.S.B.A.P. , da Universidade do Porto.
Foi professor do Ensino secundário, tendo estagiado com os professores Lino António (Escola António Arroio), e Calvet de Magalhães (Escola Francisco de Arruda).
Realizou o estágio de Design Industrial dirigido pelo Designer italiano Arq. Sérgio Asti, promovido pelo l.N.l.l. (1966).
Colaborou na primeira reformulação dos programas de Educação Visual (1974).
Participou na reestruturação curricular e programática dos novos cursos Profissionais e Técnico –Profissionais de Cerâmica.
Presidiu ao conselho Diretivo da Escola Secundária de Soares dos Reis (Ensino Artístico).
Entre 1980 e 1991 exerceu a atividade de Designer Gráfico para grupos financeiros do norte do País.
Encontra-se representado em coleções particulares, edifícios e locais privados e públicos.
Tem-se dedicado à Medalhística.
Presentemente tem desenvolvido a sua atividade na área da Arte Sacra e cerâmica.

A exposição de Ilídio Fontes “Cerâmica e Impressões. Rumos e Rumores” apresenta-se como uma narrativa poética, imersão na própria vida, onde se revisitam tempos e processos.
O artista apresenta três séries de trabalhos que se expressam em suportes e processos diferentes mas dialógicos e que se desvelam numa viagem entre elementos da génesis, orgânicos e ontológicos, como o fogo, a água, a madeira, o papel.

Em "As artes do Fogo. Figurações vs Configurações", o artista utiliza a cerâmica para a apresentação de figurações africanas e configurações abstractas.
Na série “As artes da Impressão Digital, Impressões e Manipulações”, os conteúdos informaticamente manipulados são impressos a jacto de tinta sobre papel.
O trabalho em madeira, matéria orgânica agora transformada, revela-se na série “As artes da matéria viva. Formas, reflexos e reflexões”.
A exposição, só se configura na totalidade quando as diferentes expressões e suportes habitam o mesmo espaço, dialogam e confrontam-se. Permitem o contar de uma história, onde se misturam os rumores da vida, e onde se funde desenho e forma, abstracção e figuração, vegetal e animal, corpo e cosmos.

ABERTA AO PÚBLICO: de terça a domingo das 09h00 às 22h00
CONTACTOS: 22 940 86 43 | infocultura@cm-maia.pt

Gratuito