Passar para o Conteúdo Principal Top
Ação Social CM Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

Objetivos

Imagem dos GAIL
O que são:

Em maio de 2007, a Câmara Municipal da Maia, em conjunto com o Instituto da Segurança Social, as juntas de freguesia e vários parceiros da Rede Social concelhia, criou um serviço (à data, inovador) e que consistia na descentralização do atendimento social, passando a disponibilizar a todos os munícipes um espaço de proximidade, com atendimento semanal em 16 das 17 freguesias existentes*. Os GAIL (Gabinetes de Atendimento Integral Local), são estruturas de atendimento social que permitem aos munícipes um atendimento mais célere e personalizado, onde o/a gestor/a de caso centraliza em si um conjunto de respostas/ encaminhamentos relacionados com diversas esferas da vida das famílias: ação social, habitação, emprego, saúde e educação.

Volvidos quase 16 anos desde a criação deste serviço, e no âmbito do processo de descentralização de competências em matéria de ação social, a Câmara Municipal da Maia assume agora de forma integral as responsabilidades nesta matéria, mantendo os 16 postos de atendimento nas atuais 10 juntas de freguesia. Reforçada a equipa técnica e ajustados os períodos de atendimento ao público em função das necessidades existentes, a maia conta agora com um serviço ainda mais próximo da sua população.

Os atuais GAIL-SAAS (Gabinetes de Atendimento Integral Local – Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social), apoiam os munícipes, fornecendo informações/ encaminhamentos para diversas áreas/respostas, bem como apoiam diretamente situações de vulnerabilidade económica, carência alimentar, informação/ orientação/ encaminhamento para requerimento de prestações sociais e ativação de respostas na comunidade em áreas como deficiência, dependências, terceira idade, etc.

Se é munícipe, consulte a localização e contactos e agende um atendimento no GAIL-SAAS da sua área de residência sempre que necessitar de apoio social.

 (*) – À data, ainda não tinha havido a reorganização administrativa do território e o concelho da Maia tinha 17 freguesias.

 

Objetivos:
  • Criar respostas de carácter integrado para famílias económica e socialmente vulneráveis;
  • Otimizar recursos, reduzir o tempo de espera e dar resposta aos problemas identificados;
  • Permitir uma maior eficiência e eficácia da intervenção.
Vantagens:
  • Intervenção social mais abrangente;
  • Rentabilização dos recursos disponíveis;
  • Maior celeridade no atendimento e intervenção;
  • Maior envolvimento dos parceiros;
  • Criação da figura de gestor de caso, sendo cada indivíduo ou família atendido e acompanhado pelo mesmo técnico.
Parceiros:
  • Município da Maia;
  • Juntas de Freguesia;
  • Associação de Solidariedade Social Mouta Azenha Nova (ASMAN);
  • Santa Casa da Misericórdia da Maia;
  • APPACDM da Maia - Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental da Maia;
  • ACES MAIA/VALONGO - Agrupamento de Centros de Saúde Grande Porto III – Maia/Valongo;
  • Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação da Maia.