Passar para o Conteúdo Principal Top
Ambiente Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

Sorria, está na Maia!

Projectos

Promoção da eficiência energética em edifícios municipais

No que diz respeito à eficiência energética dos edifícios municipais, os consumos energéticos são contabilizados e controlados, e em alguns casos, são mesmo desagregados por tipo de potência consumida.

A Câmara Municipal da Maia, para além de se ter associado à AdePORTO, iniciou programas de redução de consumos eléctricos, de gás e de água, através da alteração de tarifários eléctricos e do estudo de viabilidade para alteração do abastecimento de energia eléctrica dos Paços do Concelho em média tensão. Foram também efectuadas alterações de gás propano para gás natural e certificadas todas as redes e equipamentos de gás instalados.

Relativamente à certificação energética de edifícios municipais, já se encontram certificados energeticamente os Complexos Municipais de Piscinas e encontra-se em curso a certificação da Torre do Lidador. A Câmara Municipal da Maia tem também em atenção os consumos energéticos na aquisição de equipamentos.

No que diz respeito ao cumprimento dos regulamentos sobre energia, a Câmara Municipal da Maia encontra-se a implementar um sistema de WorkFlow que muito irá ajudar na avaliação deste indicador, quer para obras públicas, quer para obras particulares cujas licenças são da responsabilidade deste Município. Em 2008, iniciou-se um estudo interno com o objectivo de elencar alguns incentivos que promovam a construção de edifícios Classe A ou A+ no Concelho da Maia. 

 
Aplicação das energias renováveis em edifícios municipais

Existem já alguns edifícios municipais com painéis solares para aquecimento de água sanitária e o desenvolvimento de estudos para a colocação dos mesmos nas piscinas municipaisbem como a instalação depainéis fotovoltaicos a colocar no edifício dos Paços do Concelho.

Desde o ano 2007, assinala-se que o Município da Maia encontra-se a trabalhar projectos na área de eficiência energética passíveis de enquadramento no QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional. As prioridades do Município nesta temática abrangem todos os edifícios públicos do Concelho da Maia (piscinas, Torre Lidador, escolas, entre outros), bem como a redução dos gastos de energia com a iluminação pública (recurso a reguladores de fluxo no PT) e a reconversão da frota automóvel.

Encontra-se a decorrer a candidatura dos Complexos Municipais de Piscinas a um programa QREN – Utilização Racional de Energia e Eficiência Energético-Ambiental em equipamentos Desportivos Municipais.

Foi efectuado também um estudo para a instalação de balastros electrónicos e lâmpadas eficientes nas Escolas do 1º Ciclo e consequente candidatura a programas de apoio.

 
Promoção da eficiência energética na iluminação na via pública

A eficiência energética da iluminação pública tem sido também uma preocupação da Autarquia. Neste sentido, foram efectuados estudos de viabilidade para implementação de reguladores de fluxo – foi efectuada uma candidatura a um programa QREN para instalação de reguladores de fluxo e iniciados procedimentos para substituição de iluminação tradicional por iluminação a LED`S.

 
Acções de educação ambiental para a eficiência energética e energias renováveis

A educação ambiental orientada para a eficiência energética e as energias renováveis tem sido uma prioridade encarada pela Câmara Municipal da Maia, sobretudo entre as camadas mais jovens.

O Município da Maia tem desenvolvido acções de formação de forma a dar a conhecer os principais tipos de energias renováveis e a sua utilização, consciencializar para a necessidade da adaptação das energias renováveis às habitações, promover a eco-eficiência e relacionar o consumo de energia com as alterações climáticas.

Através destas actividades, pretende-se analisar as diversas fontes de energias renováveis, relacionando o seu potencial com as condições climáticas de Portugal, verificar quais as tecnologias passíveis de serem adaptadas às habitações, analisando os respectivos impactos positivos ao nível ambiental e financeiro das famílias a médio prazo. A componente prática inclui a elaboração de um forno solar, que poderá ser utilizado para confeccionar alimentos, ou simplesmente para aquecer água.

 

Para mais informações sobre estas e outras actividades de educação ambiental, enquadradas no programa anual de actividades promovido pela Câmara Municipal da Maia para promover a eficiência energética e as energias renováveis, consulte a área de Educação Ambiental.