Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Maia
Logótipo da Câmara Municipal de Maia

#sorrirseguirseguro

RICARDO PASSOS, Música pelo Concelho, Música pelo Património

05 Out
Adicionar a calendário 2022-10-05 00:00:00 2022-10-05 00:00:00 Europe/Lisbon RICARDO PASSOS, Música pelo Concelho, Música pelo Património Evento
RICARDO PASSOS, Música pelo Concelho, Música pelo Património
Cultura

"Noite de Luz", Ricardo Passos

Ricardo Passos e Jorge Lozano Cabrero são os músicos que atuarão no auditório da Junta de Freguesia de Milheirós, no dia 5 de outubro, pelas 21h30, com entrada livre, no âmbito do programa Música pelo Concelho, Música pelo Património. A não perder!


RICARDO PASSOS
Ricardo Passos é um músico multi-instrumentista, nascido no Porto, Portugal em 1977. Passou os últimos 20 anos a viajar pelo mundo, guiado pelo seu interesse em música e culturas de diferentes locais na Ásia, África, América e Europa.
Ricardo Passos começou por estudar guitarra clássica e piano no Conservatório do Porto, tap dance e jazz na Escola de Jazz do Porto.
A sua viagem inicia em Granada onde aprendeu a tocar guitarra flamenca. Atrás das raízes de África foi a Essaouira em Marrocos para aprender a tocar o guembri com Jamal Babamar. Seu interesse no derbake, no rik e no bendir conduziu-o ao Cairo no Egipto. Aí aprendeu com o mestre Hassan Youssef. Atraído pelos laços que unem o Oriente ao Ocidente voou até Istambul, ponte entre as duas culturas. Cem Yildiz ensinou-lhe música tradicional turca com o saz. Seguindo seu caminho, foi ao Irão para aprender a tocar tonbak e def.
Por fim chegou em Benares e aí conectou com a forma mais antiga da música clássica do norte da Índia: o canto dhrupad. Recebeu aulas do Dr. Rajesh Sendh. O Pandit SriKant Mishra foi seu mestre do tambor que acompanha este canto, o pakhawaj. Viajou até Bhopal para aprender com os mestres desta tradição, os Gundecha Brothers.
No Sul da Índia aprendeu o sistema rítmico indiano - solkattu - con V. Suresh e canto carnático com Anuradha Krishnamurthi. Aprendeu canto qawali com Ibrahim Khan em Ajmer e nagara com o mestre Nattu em Pushkar. Desenvolveu o canto difónico de forma autodidata.
Esteve em Pequim onde aprendeu a tocar o guzheng (harpa chinesa) com a professora Wang Yao.
Em 2011 mudou-se para Belo Horizonte onde se graduou na Universidade do Estado de Minas Gerais, Licenciatura em Música com Habilitação em Educação Musical. Aprendeu latin drum, congas e bongós com o mestre cubano Santiago Rhéyter.
Entre outros instrumentos, é auto didacta em canto difónico, sheng, morchang, duduk, guitarra portuguesa e santoor persa.
Atuou em Portugal, Espanha, França, Marrocos, México, Turquia, Irão, China, Índia, Brasil, Uruguai, Argentina, Chile e Colômbia. A sua música, explora com profundidade a improvisação e espontaneidade, misturando elementos da cultura oriental como as ragas da Índia com a polifonia da cultura ocidental.
Actualmente está de volta à cidade que o viu nascer, onde prepara o lançamento e apresentação do seu primeiro disco de originais “Noite de Luz", dedicado à harpa chinesa, o guzheng.


JORGE LOZANO CABRERO
Músico e compositor multi-instrumentista formado em guitarra e percussão clássica na aula de música de Madrid e neo-percussão com os professores Ramón Montoya, Entri e Juan Sánchez, na área de guitarra, Juanjo Guillém na área de música clássica percussão e Nantha Kumar, Serguei Sapricheff e David Mayoral na área de percussão étnica. Viaja por vários países como Marrocos, Egito, Turquia e principalmente Índia, para aprender essa música nas suas origens e tradições, especializando-se em instrumentos como o árabe Oud, percussão oriental, a tabla indiana, o Pakhawaj, o Ghatam, o Kanjira e o Naggara, especialmente no domínio dos instrumentos de ritmo e percussão indianos, na escola Jaya Ganesh tala Vadya vidialaya em Chennai com T.H. Vikku Vinayakram e Selva Ganesh. Estudou com os seus professores de tabla e Pakhawaj em Benares, Pandit Srikant Mishra e Pandit Issuar Lal Mishra, além de estudar clarinete de forma autodidata.
Criou e dirigiu diversos espetáculos e projetos combinando música e teatro para todos os públicos como roteirista, diretor e compositor musical. Como "La flaca y Menco" (espetáculo educativo sobre flamenco). "El accidente del tiempo" (show musical educativo de músicas do mundo). "Atta Chakki" (com a edição do álbum de fusão mundial de música original: Um caminho nu e a participação em inúmeros festivais de world music). "Alma de Cántaro" (repertório musical de fusão sefardita) "Sunyata" (música meditativa e interativa de viagens sonoras). "Los cuentos de la Alhambra" (adaptação musical da obra de Washington Irwin). "9" (espetáculo experimental de Kathak Flamenco) "Orient tales" (música oriental experimental e dança-teatro). "Dragantium" (espetáculo de música e danças orientais) "Funámbulo de media Luna". "Zanzibar world Jam" (primeira jam session de músicas do mundo em Madrid). "Ovogénesis" (teatro musical experimental).
Acompanha, ensina e dirige o departamento de música da escola oficial de dança e música indiana "Nataraya" em Madrid, associada à Universidade de Artes de Allahabad na Índia, até ao seu encerramento.
Tem realizado inúmeros oficinas de música em toda a península nos últimos anos, como por exemplo os festivais de música do mundo "Etnosur" e "Fimec".
Participa como músico em workshops e sessões de Kirtan com Swami Satyasangananda de Bihar, Índia, um dos maiores expoentes no campo do Yoga e da meditação reconhecidos no mundo atualmente.
Colabora também regularmente como músico criativo em vários projetos "Voarte" dirigidos por Victor Orive, também um dos maiores expoentes no campo das terapias humanísticas no mundo atual.
Para além dos cursos regulares e retiros da escola de Yoga "Aushadhy" com Eva Espeita, referência na área do Yoga em Espanha, com quem também colabora atualmente em outros projetos no âmbito da meditação, música clássica indiana e música experimental.
Trabalha em inúmeros espetáculos com músicos de alto nível na Espanha e na Índia.

MÚSICA PELO CONCELHO, MÚSICA PELO PATRIMÓNIO é um projeto de promoção musical que teve início em 2020 e esta edição apresenta-se com um novo formato, que assenta na promoção e valorização do património arquitetónico e cultural do concelho.
Trata-se, assim, de uma iniciativa promovida pela Divisão de Cultura da Câmara Municipal, com a colaboração das Juntas de Freguesia, que consiste na realização de atuações musicais em imóveis do património arquitetónico existentes em cada freguesia, criando uma simbiose entre a música e património.
Com a realização deste evento pretende-se fomentar a descentralização cultural, a dinamização de recintos do concelho e a criação e fidelização de novos públicos, constituindo estes alguns dos princípios inerentes à política cultural do município.
Os espetáculos apresentam-se em diferentes estilos musicais e têm entrada livre.

Organização | Câmara Municipal da Maia
Produção | MAKUMA Digressões e Produções Musicais


Programa completo "Música pelo Concelho, Música pelo Património"
30 de setembro, 21h00
Igreja de Pedrouços
“CAPRICHOS” - L’EFFETTO ENSEMBLE


5 outubro, 21h30
Auditório da Junta de Freguesia de Milheirós
RICARDO PASSOS


7 outubro, 21h30
Coreto, Largo do Souto - S. Pedro Fins
FADO VIOLADO


8 outubro, 21h30
Igreja de Nogueira
FILIPE QUARESMA


15 outubro, 21h30
Igreja de Santa Maria de Avioso
ESPIRAL


22 outubro, 21h30
Mosteiro de Moreira
BANDO DE SURUNYO


4 novembro, 21h30
Igreja de Nª Senhora da Paz - Vila Nova da Telha
ADLIB STRINGS


12 novembro, 21h30
Igreja de Gueifães
DUO “DISSONÂNCIA”


19 novembro, 21h30
Capela Nª. Senhora da Luz e Santa Bárbara - Vila de Luz, Folgosa
HENRIQUE FRAGA


25 novembro, 21h00
Mosteiro de Águas Santas
ANGÉLICA SALVI